quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Agente reversor de anticoagulante oral Praxbind® é utilizado pela primeira vez no Brasil

Em abril deste ano, a Boehringer Ingelheim, uma das 20 maiores farmacêuticas do mundo, anunciou a aprovação de Praxbind® (idarucizumabe) pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), indicado para pacientes em tratamento com Pradaxa® (etexilato de Dabigatrana) em situações nas quais existe a necessidade de reversão dos efeitos anticoagulantes do medicamento. 

Ou seja, Praxbind® é aplicado quando um paciente que utiliza o anticoagulante Pradaxa® de forma contínua (com indicação para a prevenção de AVC decorrente de fibrilação atrial ou para o tratamento da trombose), precisa que o sangue volte a ter a coagulação normal de forma rápida, como em casos de acidentes que envolvam sangramento excessivo ou cirurgias de urgência.

Como parte de um programa de acesso expandido, que disponibiliza medicamentos novos e promissores que ainda não estão disponíveis comercialmente no mercado, nove hospitais brasileiros receberam Praxbind®, entre os eles, o Hospital São Francisco de Cardiologia da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, onde o agente reversor foi utilizado pela primeira vez no país fora do ambiente de pesquisa clínica. 

FDA aprova Maviret para o tratamento da hepatite C

A mortalidade e a morbidade associadas ao vírus da hepatite C (VHC) continuam a crescer. Sua principal forma de contágio ocorre por meio do contato com o sangue contaminado. A hepatite C aguda geralmente se apresenta de forma assintomática. No entanto, a maioria dos casos evolui para cronicidade, devido à capacidade do vírus em sofrer mutações, podendo levar ao desenvolvimento de cirrose hepática e carcinoma hepatocelular.

É possível classificar o VHC em genótipos e subtipos. Atualmente, existem seis principais genótipos conhecidos (1 a 6), com os subtipos 1a, 1b, 1c, 2a, 2b, 2c, 3a, 3b, 4a, 5a e 6a. O conhecimento sobre o genótipo do vírus pode ajudar nas recomendações para o tratamento. Aproximadamente 75% dos americanos com VHC têm genótipo 1, 20-25% têm genótipos 2 ou 3, e um pequeno número de pacientes são infectados com genótipos 4, 5 ou 6.

Tratamento controla fibrose no fígado e reduz risco de cirrose

Tratamento com células derivadas do fígado embrionário retarda a progressão da fibrose hepática em ratos, revela pesquisa da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP. Os resultados sugerem que as células podem modular o aparecimento de fibras no fígado (fibrogênese), que acontece como resposta a lesões, e retardar o estabelecimento da cirrose em doenças hepáticas crônicas. 
A terapia pesquisada pelo médico veterinário Márcio Aparecido Pereira é descrita em tese de doutorado defendida em dezembro último.

A fibrose hepática é caracterizada pela deposição de fibras de colágeno nos espaços entre as células do fígado. “Esse mecanismo ocorre como uma tentativa do organismo de reparar uma lesão”, explica Pereira. 

“O consumo de álcool em excesso, hepatites virais, colestase biliar (causada por acúmulo excessivo de bílis, fluido produzido pelo fígado que tem a função de emulsificar as gorduras do corpo) causam inflamação no fígado e a fibrose, que se não for tratada adequadamente pode evoluir para cirrose.”

A cirrose é o estágio final comum às doenças hepáticas crônicas, sendo a décima quarta maior causa de mortalidade em todo o mundo. “Hoje, o único tratamento definitivo é o transplante de fígado. 

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Buscopan retirado do mercado tem substitutos

O laboratório Boehringer Ingelheim, fabricante do medicamento Buscopan, está retirando de forma temporária o medicamento do mercado. A decisão vale para o Buscopan Composto solução oral (gotas) de 10 mL e de 20 mL. A medida foi adotada após o laboratório identificar problemas no teste de estabilidade acelerada.

A decisão é preventiva  e serve para garantir que o produto não traz risco relacionado à segurança e qualidade do medicamento.

Entenda o caso

Por que o produto foi retirado do mercado?

O próprio fabricante identificou problemas durante um teste chamado de “Estabilidade Acelerada”. Esse teste serve para definir a validade do produto, ou seja, mede por quanto tempo o produto continua bom para o consumo depois da sua fabricação.

Existem medicamentos substitutivos com a mesma faixa de preço?

Sim. O Buscopan Composto tem a seguinte fórmula: Butilbrometo de Escopolamina + Dipirona Monoidratada.

Aprovado tratamento para pacientes com hemofilia A

A Anvisa aprovou na segunda-feira (7/8) o registro inédito do medicamento Zonovate (alfaturoctocogue). O produto biológico novo é indicado para o tratamento e profilaxia de hemorragias em pacientes com hemofilia A. O registro foi publicado no Diário Oficial da União (DOU)l.

Para que serve o Zonovate?

O medicamento Zonovate é usado para o tratamento e prevenção de episódios de hemorragias em pacientes com hemofilia tipo A. Apresentado no formato de solução para injeções, o Zonovate (alfaturoctocogue) contém o fator de coagulação VIII recombinante humano, que está ausente ou não funciona em doentes com hemofilia A.