segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Na linha de frente contra Ebola, surgem primeiros sinais de fim da epidemia

Uma operação em estilo militar de combate ao Ebola em Serra Leoa ajudou a reduzir drasticamente o surgimento de novos casos, no que autoridades de saúde dizem ser um grande avanço para derrotar a doença.

Desde que foi lançada, a cerca de um mês, a operação dobrou o número de ambulâncias em áreas densamente povoadas no oeste de Serra Leoa, o país mais afetado pela epidemia, onde mais de 3 mil pessoas morreram.

Entre as medidas estão a checagem da temperatura de tripulantes de veículos pela polícia em postos de controle, enquanto cartazes foram espalhados com a inscrição na língua local krio: "Juntos podemos parar o Ebola".

Como resultado, o vírus da febre hemorrágica reduziu rapidamente seu ritmo de transmissão em Serra Leoa, onde mais de 10 mil casos foram registrados desde maio. Apenas 184 novos casos foram registrados na semana terminada em 11 de janeiro --o menor número em cinco meses.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Agora é Lei: Lantus vai ser fornecida em todo país pelo SUS

Vitória na Justiça de ação do Ministério Público obriga todos os estados brasileiros a fornecer insulinas de longa duração. Descubra se você pode adquiri-las gratuitamente.
Pouco adiantou o governo mineiro encomendar um estudo da UFMG para provar que não valia a pena fornecer insulina Lantus, de longa duração, gratuitamente para a população.

sábado, 17 de janeiro de 2015

Tratamento inovador para a dor crônica chega ao Brasil

A vida de uma pessoa que sofre com a dor crônica não é fácil, além do desconforto de sentir dor de maneira constante, o indivíduo que está em tratamento pode chegar a tomar cerca de 80 comprimidos por semana. Esses medicamentos normalmente são fortes, muitas vezes grandes e não tão fáceis de engolir. Tais fatores causam muitos problemas como o esquecimento de ingestão no horário correto, ou então, a dificuldade na deglutição prejudicando assim a adesão ao tratamento e ocasionando a permanência do sofrimento do paciente. Porém, todos esses pontos, prejudiciais no tratamento, podem mudar com a chegada de um novo medicamento feito à base de buprenorfina em um adesivo, nomeado Restiva®. Se trata de um adesivo transdérmico, que o paciente cola na pele, devendo ser trocado apenas após uma semana, evitando assim os problemas citados acima. No adesivo a buprenorfina é continuamente absorvida pela pele, atingindo a corrente sanguínea e agindo em receptores para bloquear as mensagens de dor que são enviadas para o cérebro. 

Oncologia e alimentação: entenda como a comida pode ser aliada no tratamento de combate ao câncer

Adequar as orientações alimentares à rotina diária do paciente com câncer e não transformá-la de maneira radical é um dos principais fatores da terapia nutricional empreendida junto à pacientes em tratamento quimioterápico e/ou medicamentoso. Quem explica é a nutricionista do Centro Paulista de Oncologia (CPO) Debora La Regina.

Segundo Debora cada pessoa é única e traz consigo uma bagagem consolidada de hábitos alimentares que devem ser levados em consideração durante o período do tratamento oncológico. O primeiro passo consiste em ouvir tudo o que o paciente tem a falar para então sugerir o meio mais apropriado de conduzir a terapia nutricional. “Buscamos aconselhar os pacientes quanto a ingestão de alimentos neste período, mostrando que a nutrição pode ser um fator agregador à qualidade de vida”, explica. 

Em caso de náusea, efeito colateral comum durante a quimioterapia, os pacientes podem lançar mão de gelo ou picolé de frutas e gengibre para aliviar o sintoma. Informações simples podem ser essenciais ao paciente para auxiliar no manejo desse e de outros efeitos colaterais como anorexia, obstipação, mucosite, diarreia e neutropenia. 

Própolis promove crescimento de cabelos em cobaias

Cera natural

Ainda não é a salvação contra a calvície, mas pesquisadores descobriram que a própolis ajuda a crescer pelos em animais.

Já se sabia que a substância produzida pelas abelhas promove o crescimento de certas células envolvidas no crescimento dos cabelos, embora não houvesse ainda comprovação de que essas células de fato resultam no crescimento efetivo dos cabelos.