domingo, 11 de novembro de 2012

Adolescentes e jovens adultos correm mais risco de desenvolverem apendicite


A apendicite é uma inflamação do apêndice, pequena bolsa localizada no início do intestino grosso. A função dessa pequena parte do corpo, que pode ter de 3 a 20 cm de comprimento, foi um mistério durante muito tempo. Mas hoje sabe-se que ele é responsável pela produção dos linfócitos, glóbulos brancos de defesa presentes no sangue. A inflamação acontece pela obstrução do apêndice por diversos motivos. O grupo mais propício a desenvolver uma apendicite são adolescentes e jovens adultos.
“A apendicite acomete normalmente pessoas jovens, começando na adolescência, a partir dos 10 anos, até os 25 anos de idade. Pode afetar tanto em homens quanto mulheres, não há distinção de sexo”, alerta o cirurgião.
Como o apêndice tem o formato de uma fina bolsa, a obstrução de sua entrada pode causar sérios problemas. “O apêndice é um órgão linfático que serve principalmente no adulto jovem como uma defesa do organismo, por meio da produção dos linfócitos. É um órgão que obstrui com facilidade, e essa obstrução causa uma inflamação, gerando infecção no interior do organismo”, explica Paulo José Faciola, cirurgião geral do Hospital Federal do Andaraí, vinculado ao Ministério da Saúde.
Essa obstrução do apêndice pode ter diversas causas. “Pode ser por muco, sementes ingeridas, pedaços de fezes, então qualquer coisa que obstrua a entrada do apêndice causa sua inflamação”, esclarece o cirurgião. Como não se tem apenas um motivo, a apendicite pode ser difícil de ser identificada prontamente. Mas o seu tratamento rápido é decisivo para a saúde e evita outras complicações.
Isso porque, com a entrada do apêndice obstruído, a inflamação pode aumentar do tamanho do órgão, e caso ele se rompa, a infecção se espalha para outros órgãos do corpo. “Não tem como evitar a apendicite, a não ser se retirando o apêndice antes, através de cirurgia, para evitar sua inflamação. O tratamento é feito apenas com cirurgia e antibiótico. A cirurgia deve ser feita o mais precoce possível, pois no inicio do diagnóstico é mais fácil de operar”, recomenda José Faciola.

Sintomas

Alguns sintomas da apendicite são fortes dores na região inferior direita do abdômen na altura do umbigo onde se localiza o apêndice, principalmente em movimentos súbitos como tosse ou espirro, febre, vômitos, perda de apetite, constipação intestinal e calafrios. Exames médicos e de laboratório podem constatar o problema, resolvido com cirurgia.

Fonte: Fabiana Conte - Agência Saúde