sábado, 29 de dezembro de 2012

Automedicação causa danos ao fígado


Complicações podem levar à morte.       

Estudo divulgado pelo Centro Multidisciplinar da Dor, no Rio de Janeiro (RJ), constatou que pelo menos metade dos pacientes faz consultas informais na hora de tomar um medicamento e que 40% repetem a mesma medicação prescrita em outras ocorrências. O hábito não só prejudica o organismo, como também pode levar a sérias complicações no fígado e reações alérgicas graves, inclusive induzindo à morte.

“A automedicação é a primeira opção de boa parte das pessoas. É preciso entender que quase todos os fármacos fazem algum mal à saúde, por isso o médico prescreve a dose e a duração do tratamento”, esclarece a hepatologista da clínica HepatoScan, Ana Carolina Cardoso. A especialista explica que, como a maior parte dos medicamentos é processada pelo fígado, há casos recorrentes em que o paciente desenvolve um grave processo inflamatório (hepatite) e até lesões avançadas.       

As “farmácias em casa” constituem o mais preocupante fator do automedicamento. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), cerca de 23% dos casos de intoxicações infantis são causadas pelo armazenamento incorreto de medicamentos pelos pacientes.  
  

Fonte: Portal Fator Brasil - RJ