domingo, 16 de junho de 2013

Forma genética de anemia oferece novo caminho para tratamento de tumores resistentes a fármacos

Glóbulos vermelhos falciformes localizam e destroem células e vasos sanguíneos tumorais

A mutação genética que causa a anemia falciforme também transforma os glóbulos vermelhos em poderosos assassinos de tumores e pode oferecer um novo modo para tratar cânceres que são resistentes aos tratamentos existentes, segundo pesquisa publicada em 9 de janeiro de 2013 na revista de acesso aberto PLOS ONE, conduzida por David S. Terman do Jenomic Research Institute e colegas da Duke University e de outras instituições.

A mutação que faz a anemia falciforme mudar o formato dos glóbulos vermelhos também os torna grudentos e com tendência a se aglutinar. Quando há pouco oxigênio disponível no ambiente (hipóxia), essas células falciformes aderem às paredes dos vasos sanguíneos, aglutinam-se e bloqueiam o fornecimento de sangue. As células falciformes finalmente se rompem, danificando os vasos sanguíneos e as células circundantes. Nessa pesquisa, os cientistas dominaram esse fenômeno para se direcionar a determinados tumores.

Para ver o release completo, acesse: http://www.prnewswire.com/news-releases/genetic-form-of-anemia-offers-new-avenue-to-treating-drug-resistant-tumors-186222262.html

Fonte: David S. Terman, MD, Jenomic Research Institute