segunda-feira, 17 de junho de 2013

Nutricionista esclarece os mitos e verdades sobre o consumo diário de café

O café está entre as principais bebidas consumidas pelos brasileiros. Sempre há um intervalo para o famoso cafezinho. Apesar de tão apreciado, o café ainda gera muitas dúvidas quanto ao seu benefício para a saúde do indivíduo. 

O nutricionista do Hospital Federal da Lagoa, Felipe Rizzetto, vinculado ao Ministério da Saúde, responde os mitos e verdades sobre o tema.

O café atrapalha o sono? Meia verdade. “Isso vai depender da sensibilidade de cada um em relação à cafeína. Quando o indivíduo consome um, duas ou mais xícaras de café consegue descrever se ele perde ou não o sono. A dosagem de cafeína no café é muito pequena, ao contrário do que pensam (1,0 a 2,5%), e na maioria das pessoas adultas, três xícaras de café ao longo do dia não interferem no sono. Mas, isso não é uma regra para todos”.

Café em excesso causa alucinações? Mito. “Não há qualquer relação entre o café e o fato da pessoa ter alucinações”.

O café gera uma série de problemas de coração? Mito. “Não, pelo contrário. O consumo regular de café de três a quatro xícaras por dia tem uma relação positiva com doenças coronarianas. O café possui mais de 15 tipos de minerais, como o potássio, magnésio, cálcio, sódio, ferro, manganês e zinco. Além de possuir mais de 16 aminoácidos, lipídeos, como os triglicerídeos, ácidos graxos livres e açúcares. O café também apresenta uma vitamina do complexo B. Nenhum estudo recente constatou alguma relação negativa entre o consumo de café e doenças cardíacas. Todos os estudos atuais estão direcionados a explicar como os benefícios realmente acontecem”.

O café em excesso causa dores no estomago? Verdade. “Sim, o consumo de café aumenta a acidez do estômago. Principalmente, quando associado a uma gastrite pré-existente, períodos prolongados de jejum, consumo excessivo de medicamentos ou às situações de irritabilidade ou estresse. Esse excesso pode ocasionar cólicas abdominais e dores estomacais”.

Consumir em excesso causa dor de cabeça? Meia verdade. “Sim, mas não é uma regra. Entendemos como excesso mais de quatro xícaras por dia para um adulto. Essa dor de cabeça está relacionada com a sensibilidade de cada um. Para quem tem o consumo regular, por exemplo, as dores de cabeça aparecem pela falta e não pelo excesso. Esses sintomas estão muito ligados com a regularidade do consumo”.

O café acelera os tremores do mal de Parkinson? Mito. “Não existe nenhuma prova concreta em que relaciona uma quantidade pequena de cafeína com os sintomas do mal de Parkinson, muito menos com o consumo de café”.

Beber de três a quatro xícaras faz a pessoa viver mais? Meia verdade. “É uma afirmação muito forte. Viver mais depende de uma série de fatores. Se o indivíduo consome café diariamente, mas fuma – o que é muito comum – sabemos que essa associação não trará benefícios para a saúde. O café não faz mal e contribui para um metabolismo mais saudável.”

Fonte: Érica Santos / Comunicação Interna do Ministério da Saúde