domingo, 12 de janeiro de 2014

Tipo de papoula alivia dor crônica

Planta usada na medicina chinesa funciona como analgésico natural.

Uma planta usada há séculos como analgésico pela medicina chinesa pode ser o remédio que faltava para aliviar certas dores agudas, inflamatórias e, especialmente, as crônicas.

Importante ingrediente no combate à dor, o composto conhecido como dehydrocorybulbine (DHCB) é encontrado nas raízes da planta Corydalis, da família das papoulas, de acordo com uma pesquisa publicada na revista cientítica americana “Current Biology”.

— Em testes com animais, este analgésico atuou contra os três tipos de dor que afligem os seres humanos: aguda, inflamatória e neuropática ou dor crônica — diz Olivier Civelli, da Universidade da Califórnia, em Irvine.

A descoberta surgiu com o projeto “herbalome”, um esforço para catalogar todos os componentes químicos da medicina tradicional chinesa.

Foco do novo estudo, o uso da Corydalis ocorre principalmente na China oriental, onde seus tubérculos subterrâneos são colhidos, moídos e cozidos em vinagre quente.

Estas misturas são frequentemente prescritas para tratar a dor, incluindo dores de cabeça e nas costas.

Os pesquisadores buscaram na planta compostos propensos a agir de forma semelhante à morfina.

Ao mesmo tempo em que atuam contra todo tipo de dor, extratos de Corydalis e o DHCB isolado trazem uma esperança a mais para aqueles que sofrem com dores fracas, mas crônicas e persistentes.

Ao que tudo indica, o DHCB não perde a eficácia com o tempo, como acontece com os opiáceos tradicionais.

Embora formulas à base de Corydalis já possam ser compradas on-line, os pesquisadores avisam que o DHCB não está pronto para fazer sua estreia oficial.

Ainda são necessários mais testes de toxicidade para que os médicos considerem sua prescrição aos pacientes.

Fonte: O Globo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário