sexta-feira, 3 de abril de 2015

Extrato de planta supera filtros solares na proteção da pele

A pele precisa se defender constantemente dos estressores ambientais, tais como a radiação ultravioleta (UV) e produtos químicos.

Para lidar especificamente com a radiação UV, várias células da pele desenvolveram um sistema de defesa antioxidante muito complexo.
Por outro lado, o uso dos filtros solares tem-se disseminado, fazendo crescer a preocupação tanto com seu uso exagerado, impedindo a sintetização da vitamina D, quanto com o fato de que vários componentes desses cremes não são totalmente inertes, podendo ter efeitos secundários sobre o organismo, sobretudo alergias.

Proteção natural da pele

A boa notícia vem de uma pesquisa que descobriu um novo agente derivado de plantas que protege a pele contra os efeitos nocivos da radiação UV reforçando o próprio sistema de defesa natural da pele.

"Nós descobrimos que o antioxidante ativo Licocalcona A, que é o principal componente do extrato da raiz da planta Glycyrrhiza inflata (licopódio chinês), é capaz de proteger a pele dos danos da radiação UV de dentro, através do reforço do próprio sistema de defesa da pele," conta a professora Gitta Neufang, que publicou seu trabalho na revista científica Experimental Dermatology.

"Assim, extratos de plantas com o perfil descrito são capazes de fornecer um escudo protetor à exposição ao sol que reforça e vai além da ação dos protetores solares em relação à proteção do sol," acrescentou a pesquisadora.

As células da pele tratadas com o licocalcona A produziram uma maior quantidade de moléculas antioxidantes "autoprotetoras" da pele. Por conseguinte, essas células foram muito menos prejudicadas quando expostas a níveis elevados de radiação UV.

Fonte: Diário da Saúde 

Nenhum comentário:

Postar um comentário