segunda-feira, 22 de junho de 2015

Americanos testam vacina contra câncer de pulmão feita por cubanos

Uma esperança para pacientes com câncer de pulmão. Essa novidade vem de uma parceria que até pouco tempo era impensável. Cientistas americanos vão começar a testar uma vacina, desenvolvida por médicos cubanos. Essa aproximação dos inimigos históricos vem abrindo portas, em diferentes setores.

Os veleiros deslizaram pela água cristalina do atlântico em um dia histórico. Cinco equipes americanas deixaram Key West, na Flórida, com destino a Havana, capital de Cuba. George Bellenger, o organizador da regata, lembra que apenas 170 quilômetros separam Key West de Havana.

E que o dia é importante porque esta é a primeira vez, em mais de 50 anos, que todas as autorizações legais para o evento foram emitidas. “Até minha mãe autorizou”, diz George Bellenger.

A orquestra do estado americano de Minessota também passou o fim de semana na ilha. Os músicos se apresentaram no Teatro Nacional de Havana.

O intercâmbio cultural é importante, claro. Mas o governador de Nova York, Andrew Cuomo, está de olho mesmo é nos negócios. Recentemente, ele levou a Cuba um grupo de 20 empresários que representam gigantes dos setores de aviação, alimentos, cartões de crédito e indústria farmacêutica. O governador deixou a ilha com pelo menos um acordo fechado.

Pesquisadores americanos vão se juntar a colegas cubanos para reforçar o desenvolvimento de uma vacina para o câncer de pulmão: a Cimavax. Testes mostraram que ela não elimina as células cancerígenas. Mas estimula a produção de anticorpos que impedem o tumor de crescer e se espalhar.

A vacina vem sendo usada em pacientes cubanos desde 2011. Os resultados mostram que a Cimavax aumenta a expectativa de vida do paciente, em média, quatro meses. O que também atraiu também o interesse dos americanos foi o baixo custo de produção da vacina. Cada dose custa um dólar, mais ou menos R$ 3.

O que as empresas americanas querem é ir preparando o terreno para se instalarem em Cuba quando isso for possível. O embargo econômico continua valendo. E só o Congresso americano tem poder para suspendê-lo.

Fonte: Bom Dia Brasil
Foto: cubainsidetheworld.wordpress.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário