terça-feira, 23 de junho de 2015

Desenvolvida vacina contra ameaça de bioterrorismo com antraz

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) e da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra (UC) desenvolveram uma vacina nasal para cenários de ameaça fatal de bioterrorismo com antraz, que poderá vir a ser administrada por qualquer pessoa numa situação de perigo público.

“Não está completamente provado que a vacina injetável, disponível no mercado português apenas para militares, seja 100% eficaz contra a inalação fatal de antraz em ataques bioterroristas, como aqueles que aconteceram nos EUA em 2001”, referiu a UC num comunicado à qual a agência Lusa teve acesso.

A vacina nasal “atua no local onde o antraz é inalado, impede que ocorra a infecção e desenvolvimento da doença numa fase mais precoce, podendo ser mais eficaz do que uma vacina injetável”, refere o comunicado.

Os especialistas envolvidos no estudo acreditam que a introdução no mercado de uma vacina deste tipo poderá dissuadir a utilização de armas biológicas com antraz.

Olga Borges, docente da Faculdade de Farmácia da UC e investigadora do CNC que liderou o estudo, explica que a nova vacina “promove a produção de anticorpos protetores nas mucosas, formando uma barreira à entrada do antraz na corrente sanguínea”.

A investigadora refere que foram desenvolvidas nanopartículas muco-adesivas que têm como função estimular o sistema imunitário, permitindo que este responda de forma mais eficaz à presença do antígeno (molécula estranha ao organismo) do antraz”.

Olga Borges acrescenta que as nanopartículas asseguram ainda que a vacina não seja destruída pelas enzimas das mucosas ou que se desloque para o estômago, onde seria inativada pelos ácidos.

A UC refere que apesar de serem necessários mais estudos para confirmar a eficácia da vacina em humanos, a formulação desenvolvida poderá ser aplicada a outras vacinas, tais como a vacina contra a hepatite B.

Foto: segundaguerrasemdelongas.blogspot.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário