segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Cãibra: entenda o que é, como acontece e a forma de prevenir

Quase todo mundo experimenta uma cãibra muscular em algum momento de sua vida. Essas contrações involuntárias ocorrem em vários músculos e estão relacionadas com diversas causas. Porém, elas podem ser evitadas através de algumas medidas, como nutrição adequada, hidratação do corpo e atenção à segurança durante o exercício físico.

Quando usamos nossos músculos, eles alternadamente se contraem e relaxam enquanto nos movemos. Um músculo que se contrai involuntariamente tem aquilo que é chamado de espasmo que, se for forte, pode tornar-se uma cãibra.

Por isso, ela causa um endurecimento visível ou palpável do músculo envolvido, e é capaz de durar alguns segundos ou ocasionalmente mais tempo.

Essas contrações, muitas vezes, são dolorosas e afetam diferentes grupos musculares. Os músculos comumente mais afetados são aqueles na parte de trás da perna e na parte frontal e traseira, mas é possível a ocorrência também na parede abdominal, braços, mãos e pés. 

A maioria das pessoas experimenta uma contração muscular involuntária ao longo da vida, principalmente enquanto pratica exercícios físicos. Ela também pode acontecer quando você está sentado ou até mesmo dormindo. Muitas vezes, o menor movimento de um músculo já é capaz de desencadear um forte espasmo.

Nutrição, hidratação ou exercício: qual é a causa?

Muitas pesquisas são feitas em torno das reais causas por trás de uma cãibra. As conclusões normalmente indicam que ela pode ser resultado de vários fatores. Em outras palavras, apenas com um diagnóstico caso a caso é possível descobrir a causa exata desse problema.

Algumas pessoas são predispostas a essas contrações musculares regulares a partir de qualquer esforço físico. No grupo de risco, estão os lactentes e crianças, pessoas com mais de 65 anos de idade e com sobrepeso, e usuários de drogas ou certos medicamentos. Elas também são muito comuns entre atletas de resistência e idosos que praticam atividades físicas intensas.

Embora sem qualquer evidência científica, não é raro ver pessoas associando o aparecimento da cãibra muscular à desidratação, principalmente no caso de atletas. Outra teoria, proposta pela Academia Americana de Neurologia, é de que o problema é causado pela queima excessiva de neurônios na medula espinhal, responsáveis por controlar a contração muscular.

Além disso, outras teses relacionam o problema a baixos níveis de cálcio e potássio. Como eles contribuem para a função muscular saudável, acredita-se que é possível que a carência desses minerais cause cãibra muscular.

Como tratar e prevenir uma cãibra

Para aliviar a dor dessas contrações musculares, uma alternativa é aplicar compressas quentes ou frias sobre a área. Os alongamentos e a massagem também são capazes de aliviar um ataque de cãibra. Caso você tenha condições médica subjacentes, é importante discutir opções de tratamento com o seu médico.

A maneira mais simples de prevenir esse problema é evitar ou limitar exercícios que causem contrações frequentes no seu corpo. Além disso, aquecer a musculatura antes de qualquer atividade física é importante.

Certifique-se de beber bastante líquido para evitar desidratação. Conversar com seu médico sobre suplementos para assegurar que o corpo receba a quantidade necessária de nutrientes e minerais é outra boa opção.

Se você não deseja recorrer a suplementos, busque ao menos aumentar a ingestão de cálcio e potássio através da alimentação. Algumas alternativas são leite, bananas e suco de laranja.

Fonte: http://doutissima.com.br/2015/08/11/caibra-entenda-o-que-e-como-acontece-e-forma-de-prevenir-14704890/
Autor: Doutíssima
Postado por: Aglaia de Deus

Por: MA Hospitalar 


Nenhum comentário:

Postar um comentário