segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Colesterol elevado pode ocasionar enxaqueca

A frequência e a intensidade da enxaqueca parecem estar positivamente associadas com as taxas de colesterol total (CT) e lipoproteína (LDL) de baixa densidade (o chamado “colesterol ruim”), de acordo com um estudo publicado na edição de setembro da revista Pain Practice.

Pesquisadores italianos examinaram a avaliação lipídica realizada em 52 pacientes com enxaqueca (17 com e 36 sem aura) antes e após o tratamento profilático por três meses.

Os pesquisadores descobriram que níveis de colesterol significativamente mais elevados, tanto CT como LDL colesterol, foram encontrados em associação com alta frequência e intensidade das crises de enxaqueca. Em doentes tratados para enxaqueca, o número e intensidade das crises diminuíram significativamente em associação com uma redução significativa nos níveis de colesterol LDL e CT. Não existia evidência de uma correlação linear direta entre a frequência e a intensidade das crises e níveis de lipídios. Não foram observadas diferenças significativas para os subgrupos de pacientes com e sem aura.

Assim, este estudo mostra uma associação positiva significativa entre a frequência e intensidade da enxaqueca com o colesterol total e LDL, demonstrando pela primeira vez uma redução significativa destes parâmetros lipídicos após a profilaxia da enxaqueca.


Com informações de Pain Practice .  Volume 15, Issue 7, pages 662–670, September 2015 / Terra
Fonte: www.healthy-diet-healthy-you.com 


Nenhum comentário:

Postar um comentário