sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Potássio pode proteger rins e coração dos diabéticos

A adoção de uma dieta rica em potássio pode ajudar a proteger a saúde cardíaca e renal dos pacientes com diabetes tipo 2, sugere um estudo publicado no “Clinical Journal of the American Society of Nephrology”.

O controlo da dieta é uma parte essencial do plano de tratamento dos indivíduos com diabetes tipo 2, os quais têm um risco aumentado de desenvolver insuficiência renal e doença cardíaca. Habitualmente os médicos recomendam a adoção de uma dieta saudável, equilibrada, baixa em calorias e em sal.

Na população geral o potássio, um mineral envolvido no normal funcionamento das células, tecidos e órgãos, está associado à prevenção da hipertensão e acidente vascular cerebral. Contudo, ainda não está bem esclarecido o efeito deste mineral no início da doença renal e cardiovascular, principalmente na população diabética.

Para o estudo os investigadores da Universidade de Shiga, no Japão, contaram com a participação de 623 pacientes com diabetes tipo 2, com uma função renal normal e sem antecedentes de doenças cardiovascular. 

Ao longo dos 11 anos do período de acompanhamento, foram medidos, em amostras de urina, os níveis de excreção de potássio e sódio. A quantidade destes elementos excretados na urina é um indicador preciso da quantidade consumida. 

O estudo apurou que, níveis mais elevados de potássio na urina foram associados a um menor declínio da função renal e menor incidência de complicações cardiovasculares. Por outro lado, os níveis de sódio não afetaram a saúde renal ou cardíaco ao longo do período de acompanhamento.

“Para muitos indivíduos com diabetes, o maior desafio do plano do tratamento é determinar o que comer”, revelou, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Shin-ichi Araki.

Na opinião do investigador, aumentar o consumo de potássio pode impedir o desenvolvimento da doença renal e cardiovascular nos pacientes com diabetes, ou pelo menos abrandar a sua progressão.

Com informações de ALERT Life Sciences Computing, S.A. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário