quinta-feira, 21 de abril de 2016

Combinação de Medicamentos pode ser perigosa no tratamento oncológico

De acordo com estudos do Institute of Pharmacology, cerca de 20 a 30 % das reações adversas ao uso de medicamentos ocorrem devido às interações medicamentosas. As interações medicamentosas são respostas toxicológicas causadas pela associação de um medicamento com outro, ou até de um medicamento com certos tipos de alimentos. Algumas interações podem ser favoráveis ao organismo, mas outras extremamente perigosas.

Segundo Dr. Hezio Jadir Fernandes Jr., oncologista e diretor do Instituto Paulista de Cancerologia, o risco da combinação de medicamentos aumenta ainda mais em pacientes idosos e portadores de doenças oncológicas. “Em oncologia, especialmente, a adição de medicamentos com outros utilizados no combate ao câncer podem oferecer efeitos deletérios ao organismo, aumentando a toxicidade de uma ou de mais de uma droga usada pelo paciente.”

No caso de pacientes com câncer e com idade já avançada, o especialista explica que os riscos da interação medicamentosa aumentam ainda mais, já que é frequente idosos fazerem o uso de medicamentos para doenças crônicas como diabetes, colesterol ou reguladores de pressão. “Esses medicamentos misturados aos quimioterápicos podem causar efeitos perigosos ao paciente. Por isso, todo cuidado e atenção são bem-vindos. O objetivo é que o paciente se sinta bem e possa fazer uso dos medicamentos sem comprometer o tratamento e os efeitos benéficos de cada medicação.”

Para evitar problemas e danos para a saúde, Dr. Hezio ressalta a necessidade da comunicação entre o médico e o paciente. “É fundamental que o paciente converse com seu médico sobre os medicamentos que faz uso. Somente assim o mesmo poderá ter dados para avaliar a possibilidade de possíveis interações medicamentosas.”

Com informações de Investimentos e Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário