sexta-feira, 15 de abril de 2016

Pacientes com TDAH contam com novo aplicativo para ajudar no acompanhamento da doença

Com o objetivo de apoiar o tratamento multidisciplinar de pacientes com o Transtorno de Déficit de Atenção (TDAH), a Novartis lança no Brasil o aplicativo Life Coach. O app é uma ferramenta desenvolvida na Suécia por psiquiatras especializados em TDAH e que funciona como suporte cotidiano para o acompanhamento do tratamento, auxiliando médico e paciente a administrar da melhor forma a doença.

Com o aplicativo, é possível que o próprio paciente registre objetivos a serem alcançados em seu dia a dia, como a realização de simples atividades pessoais: pagar as contas, arrumar o quarto, ter horário para estudar etc. A ideia é que pontos sensíveis para quem tem TDAH sejam trabalhados e que uma rotina seja estabelecida, já que essa pode ser uma das dificuldades causadas pela doença, assim como  hiperatividade e desatenção.

As metas, alcançadas ou não, são registradas pelo paciente em um diário, no próprio aplicativo, e enviadas ao médico, que poderá analisá-las na próxima consulta. Com base nos objetivos alcançados, novos temas podem ser propostos, de acordo com a evolução desse paciente. O processo, que se assemelha a um coaching, contribui para que quem tem TDAH melhor desenvolva disciplina e se mantenha focado nas habilidades sugeridas, e facilite o acompanhamento, e, consequentemente, o tratamento da doença.

O app pode ser usado por todos os perfis de pacientes com TDAH (adultos, jovens e crianças), e, no caso de crianças, os pais - ou cuidadores - podem ser os responsáveis pela utilização do Life Coach, que já está disponível para download gratuito na Apple Store (IOS) e Google Play (Android). 

Sobre o TDAH

O TDAH é um dos transtornos neurológicos do comportamento comuns da infância, e afeta de 8 a 12% das crianças no mundo, sendo o motivo mais frequente de consulta nos serviços de saúde mental envolvendo esses pacientes. Estudos têm destacado uma taxa de prevalência de 2-5% da população adulta.

A doença deve ser diagnosticada por médicos habilitados e tratada com o apoio de uma equipe multidisciplinar - psicólogos, fonoaudiólogos, educadores e outros profissionais. O acompanhamento médico adequado e tratamento correto trazem grande melhoria na qualidade de vida não apenas dos pacientes, mas também de seus familiares. Por ser uma doença que envolve as dimensões fisiológica, psicológica e social, em adultos e crianças, o desenvolvimento de estratégias e habilidades multidisciplinares é essencial para garantir a continuidade e o sucesso do tratamento.

Com informações de Dikajob

Nenhum comentário:

Postar um comentário