terça-feira, 24 de maio de 2016

Higienizar corretamente as mãos reduz em até 40% a incidência de infecções

Apesar de não ser segredo para ninguém que a higienização correta das mãos previne uma série de doenças, não é todo mundo que se utiliza constantemente da prática. Há justificativa: os vírus e as bactérias responsáveis por causar doenças não podem ser vistos a olho nu e por isso, a falsa sensação de mãos limpas é constante.

Por isso, buscando fazer uma reflexão sobre a importância do tema, desde 2007, a OMS instituiu o dia 5 de maio como o Dia Mundial de Higienização das Mãos. Ainda segundo o órgão, higienizar as mãos corretamente reduz em até 40% a incidência de infecções.

Os cuidados com a higienização devem ser tomados tanto por quem está com algum vírus, doença ou infecção (para diminuir os riscos de transmissão), quanto por quem teve contato com alguém mais fragilizado no momento (para reduzir o risco de contágio). A transmissão pode acontecer em momentos que passam, muitas vezes, despercebidos pelas pessoas.

Os germes também estão presentes nos mais diversos objetos e superfícies e como não são visíveis a olho nu, muitas vezes não tomamos medidas adequadas de prevenção. Doenças como conjuntivite, diarreia, erupções na pele, resfriados e gripes (incluindo a influenza A H1N1), podem ser transmitidas através do toque das mãos em superfícies infectadas (maçanetas de escritórios, botões de elevadores, telefones) e posteriormente o contato com mucosas. Daí a importância de se realizar uma higienização frequente e correta.

Para que a higienização das mãos seja adequada, recomenda-se que seja gasto em média, de 25 a 30 segundos.

Como realizar corretamente a higienização

A OMS recomenda que, sempre que não houver sujidade visível, as mãos deverão ser higienizadas com produto alcoólico. Segundo a Organização, a higiene correta das mãos deve ser realizada da seguinte maneira: as mãos devem ser recobertas com álcool, em seguida, esfregam-se bem o dorso, a palma, os dedos e os interdígitos, isto é, o vão dos dedos. É preciso tomar cuidado também com a área embaixo das unhas. Se a pessoa tem unhas mais longas, deve colocar álcool gel e esfregar embaixo delas.

É importante que o produto alcoólico utilizado contenha agentes emolientes em sua fórmula para evitar o ressecamento da pele das mãos.


Com informações da B.Braun 

Nenhum comentário:

Postar um comentário