quarta-feira, 29 de junho de 2016

Chá verde reduz drasticamente a perda de albumina em diabéticos

Pesquisa realizada no Brasil confirmou o efeito coadjuvante do produto no tratamento da complicação renal decorrente do diabetes

Um estudo realizado em humanos demonstrou o efeito positivo do chá verde na melhora da nefropatia causada por diabetes. Publicada na revista on-line “Scientific Reports”, do grupo Nature, a pesquisa “The use of green tea polyphenols for treating residual albuminuria in diabetic nephropathy: A double-blind randomised clinical trial” foi realizada pela doutoranda Cynthia Borges e liderada pelo médico José Butori Lopes de Faria, professor titular de Nefrologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e coordenador de um projeto temático que estuda os efeitos do chá verde.

“Realizamos um ensaio clínico com 42 pacientes diabéticos, portadores de doença renal secundária ao diabetes, todos eles recebendo o melhor tratamento disponível, incluindo dose máxima de bloqueador do sistema renina-angiotensina. Metade dos integrantes do grupo recebeu extrato de chá verde e metade recebeu placebo. O grupo que recebeu o extrato de chá verde teve uma redução de 41% na albuminúria, ao passo que o grupo que recebeu placebo teve um aumento de 3%”, relatou Faria.

O ensaio foi do tipo randomizado e duplo-cego. “Mantida a medicação para todos os pacientes, os que receberam chá verde consumiram, diariamente, durante 12 semanas, uma quantidade de extrato com 800 miligramas de epigalocatequina-galato, um polifenol que constitui o principal princípio ativo do produto. Essa dose, que equivale a três xícaras de chá, havia sido utilizada em um estudo com pacientes com câncer e se mostrado segura”, informou. Segundo o pesquisador, os efeitos colaterais do extrato de chá verde foram mínimos e não diferiram dos efeitos colaterais observados no grupo placebo.

Com informações de Univadis 

Nenhum comentário:

Postar um comentário