terça-feira, 19 de julho de 2016

Exame de sangue para detectar o estágio inicial de Alzheimer

Pesquisadores americanos desenvolveram um exame de sangue que tem por objetivo identificar pacientes no estágio inicial da doença de Alzheimer. De acordo com os resultados do estudo, publicados em "Alzheimer's and Dementia", os biomarcadores podem ajudar a diferenciar entre o estágio de Comprometimento Cognitivo Leve (CCL) causado por Alzheimer e o comprometimento cognitivo por outras causas.

Os pesquisadores da Universidade de Rowan em Stratford, Nova Jersey, incluíram 236 participantes em seu estudo de prova de conceito, dentre eles 50 com CCL, indicado pelos baixos níveis do peptídeo beta-amiloide 42 no líquido cefalorraquidiano. Todas as amostras foram rastreadas usando microensaios de proteína humana, cada um contendo cerca de 9.500 proteínas humanas únicas que são usadas como iscas para atrair autoanticorpos transportados pelo sangue. Assim, os pesquisadores identificaram os 50 principais biomarcadores de autoanticorpos capazes de detectar CCL.

Em vários testes, os 50 biomarcadores tiveram uma acurácia de 100 por cento na distinção entre pacientes com CCL secundária a Alzheimer e controles saudáveis. Uma maior diferenciação entre pacientes com Alzheimer precoce no estágio CCL e aqueles com Alzheimer mais avançado, leve a moderado, gerou resultados igualmente precisos (98,7 por cento), bem como a detecção do estágio inicial da doença de Parkinson (98,0 por cento), esclerose múltipla (100 por cento) e câncer de mama (100 por cento).

"Cerca de 60 por cento de todos os pacientes com CCL têm CCL causada pelo estágio inicial da doença de Alzheimer. Os demais 40 por cento dos casos são causados por outros fatores, incluindo problemas vasculares, efeitos colaterais de medicamentos e depressão. Para oferecer os cuidados adequados, os médicos precisam saber que casos de CCL são devidos ao Alzheimer inicial e quais não são," disse a principal autora do estudo, Cassandra DeMarshall. Contudo, o uso do painel de biomarcadores para CCL como exame de sangue para a detecção precoce da doença de Alzheimer se juntará a um estudo maior e bem-sucedido de replicação usando uma coorte independente de pacientes.

Com informações da Univadis 

Nenhum comentário:

Postar um comentário