segunda-feira, 4 de julho de 2016

Exames de urina são inadequados para avaliar a desidratação nos idosos

Exames de urina não são um meio adequado para medir a desidratação nos idosos. Este é o resultado de um estudo britânico publicado na revista “The American Journal of Clinical Nutrition”. De acordo com o estudo, estes exames levam com frequência a resultados falso positivos ou falso negativos.

Cientistas da Universidade de East Anglia, em Norwich, na Inglaterra, incluíram em seu estudo 383 homens e mulheres com mais de 65 anos de idade vivendo em seus lares, em unidades de cuidados residenciais ou em casas de repouso. Eles examinaram o sangue dos participantes para determinar se estavam bebendo água o suficiente e compararam esses resultados com as amostras de urina colhidas no mesmo momento. A urina foi testada quanto à sua turbidez, gravidade específica, osmolaridade, volume, cor, níveis de glicose e pH.

Os achados mostraram que os exames de urina não eram suficientemente específicos ou sensíveis para determinar uma desidratação. Em alguns participantes do estudo, os exames indicaram desidratação, embora os indivíduos não estivessem desidratados, e, em outros, as medidas dos exames não indicaram desidratação, apesar de estarem desidratados.

Em particular, urina escura e urina com gravidade específica elevada têm sido descritas há muito tempo como indicadores de desidratação, explicou o autor do estudo, Lee Hooper. Contudo, a cor também pode ser alterada por outras doenças, medicamentos específicos e alimentos. Além disso, os exames de urina se baseiam em um funcionamento renal saudável. A probabilidade de os resultados serem precisos é maior em crianças e adultos jovens, mas não em idosos com comprometimento da função renal.

Tendo em vista as graves consequências associadas a não beber líquido suficiente, é necessário encontrar um método simples, de baixo custo e não invasivo para melhor determinar a desidratação nos idosos, enfatizou Hooper.

Com informações de Univadis 

Nenhum comentário:

Postar um comentário