quinta-feira, 21 de julho de 2016

Teste de urina para detecção de câncer de próstata

Um novo tipo de teste de urina que detecta RNA de genes associados ao câncer de próstata pode identificar mais de 90% dos homens com níveis de antígeno prostático específico elevado (PSA) e neoplasias de alto grau, de acordo com um estudo publicado on-line 31 de março de 2016 no JAMA Oncology.

Os pesquisadores preveem que o teste também poderia reduzir os diagnósticos de câncer de próstata de baixo risco para a maioria dos homens que apresentam um nível de PSA na zona limítrofe, e isso iria resultar em menos biópsias desnecessárias.

“O teste tem o potencial para ser uma melhoria significativa sobre PSA sozinho na distinção entre o câncer de próstata de elevado e baixo grau, especialmente na zona cinzenta de pacientes com PSA elevado”, disse o primeiro autor do estudo James McKiernan.

O teste ExoDxTM Prostate(IntelliScore) foi desenvolvido por um grupo de pesquisa de Cambridge -  Exosome Diagnostics of Cambridge – e detecta RNA de três genes (ERG, PCA3, and SPDEF) ligados ao desenvolvimento e progressão do câncer prostático.

Embora outros ensaios de sangue e urina também possam prever risco de câncer de próstata de alto grau na biópsia inicial, este teste é o único ensaio baseado em urina, que não requer um exame de toque retal ou massagem de próstata antes da coleta, e poderia facilmente ser integrado no ambiente clínico.

Em 2012, a Força tarefa de serviços preventivos dos Estados Unidos recomendou contra a utilização de PSA para triagem de câncer de próstata, salientando as taxas de sobrediagnóstico e tratamento excessivo. Contudo, menos rastreio também significa menos oportunidades para diagnosticar doença de alto risco, onde o tratamento é comprovado para reduzir as mortes por câncer de próstata.

Nesse ensaio, utilizando a reação em cadeia da polimerase da transcriptase reversa (PCR), os autores compararam o ensaio de expressão genética urina exosome com resultados de biópsia em 499 pacientes com níveis de PSA de 2 a 20 ng/mL. O escore prognóstico derivado foi então validado em 1064 pacientes em mais de 20 clínicas dos Estados Unidos. Os participantes elegíveis incluíram homens sem história prévia de câncer de próstata, com 50 anos ou mais, com biópsia inicial ou repetida agendada devido a suspeita exame de toque retal (DRE) descobertas e / ou níveis de PSA (faixa limite, 2,0-20,0 ng/mL).

Usando dados de 255 dos homens, os pesquisadores primeiro definiram um ponto de corte de 15,6 que identificou mais de 90% dos homens com câncer de alto grau. Os pesquisadores então usaram esse ponto avaliar o desempenho do teste entre os restantes 519 homens. Ou seja, um valor acima de 15,6 foi utilizado para prever a presença de cancro de alto grau (Gleason pontuação de 7 ou superior), e uma pontuação inferior ou igual a 15,6 foi utilizado para prever a presença de cancro de baixo grau ou ausência de doença.

Os pesquisadores descobriram que o teste identificou corretamente 92% dos homens com câncer de alto grau. O teste também previu câncer de alto grau em 66% dos homens cujas biópsias revelaram baixo grau ou ausência de câncer. Se utilizado na prática clínica, o teste teria evitado que 27% dos homens fizessem uma biópsia da próstata desnecessária.

Entre os 138 homens cujo resultado do teste previu baixo risco, 91% não tinham câncer ou tinham de baixo grau que não requer tratamento imediato. Ou seja, ao adicionar este teste na avaliação clínica, os homens que recebessem uma pontuação baixa poderiam optar por renunciar a uma biópsia.

Referências
1. McKiernan J, Donovan MJ, O’Neill V, Bentink S, Noerholm M, Belzer S, et al. A Novel Urine Exosome Gene Expression Assay to Predict High-grade Prostate Cancer at Initial Biopsy. JAMA Oncol [Internet]. American Medical Association; 2016 Jul 1 [cited 2016 Jul 18];2(7):882. Available from: http://oncology.jamanetwork.com/article.aspx?doi=10.1001/jamaoncol.2016.0097

Com informações de Wálleri Reis em Farmacêutico Clínico 

Nenhum comentário:

Postar um comentário