segunda-feira, 4 de julho de 2016

Vacina retarda o efeito da nicotina em camundongos

Cientistas americanos criaram uma vacina que retarda o efeito da nicotina em camundongos. Isto poderia ser o primeiro passo para uma vacina eficaz para ajudar as pessoas a superar o vício da nicotina, escreveram os pesquisadores na revista “Journal of Medicinal Chemistry”.

Estudos anteriores com vacinas candidatas direcionadas para moléculas de nicotina falharam. Com base no conhecimento obtido nestes estudos, pesquisadores do The Scripps Research Institute em La Jolla (Califórnia), desenvolveram uma nova vacina, capaz de aumentar o nível de anticorpos antinicotina.

Estudos em camundongos mostraram que a vacina retardou os efeitos da nicotina nos primeiros dez minutos após a injeção. Além disso, os camundongos também apresentavam menores concentrações de nicotina no cérebro.

Agora os pesquisadores querem continuar a desenvolver e refinar a vacina candidata. Assim, eles esperam identificar uma substância que seja adequada para estudos clínicos.

Com informações de Univadis 

Nenhum comentário:

Postar um comentário