Parceria Farmacêutica Curiosa e UninCor Pouso Alegre - MG

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Estimulação Transcraniana ajuda na recuperação da fala após AVC

A Estimulação Transcraniana (ETCC) encontrou mais uma aplicação promissora.

Além de melhorar a memória e poder se tornar uma alternativa aos antidepressivos, a técnica está sendo usada como terapia na recuperação de pacientes que sofreram derrame cerebral.

Pesquisadores estão testando as correntes elétricas não-invasivas e de baixo nível aplicadas sobre o crânio para ajudar os pacientes que, após o AVC, apresentaram distúrbios de fala e linguagem, uma condição chamada afasia.

"Os primeiros resultados do ETCC têm sido encorajadores para a recuperação da linguagem, mas precisamos saber mais. É isso que nossa pesquisa ajudará a fazer," disse Carol Persad, da Universidade de Michigan (EUA).

O que é estimulação transcraniana?

São estímulos ou baixos níveis de corrente elétrica constantemente direcionados a regiões específicas do cérebro. Normalmente a corrente elétrica é transmitida por 20 minutos, mas pode variar de apenas alguns minutos a meia hora em cada sessão. A aplicação é dirigida para as áreas do cérebro apontadas como responsáveis pela linguagem segundo as teorias científicas mais aceitas.

A ETCC não é invasiva e é indolor. É comprovadamente segura em muitas aplicações e tem uma longa história de uso eficaz para outras condições. Os efeitos colaterais mais comuns são formigamento ou coceira do couro cabeludo e vermelhidão da pele onde os pequenos eletrodos foram grudados.

Existem dois modos de estimulação ETCC: anódico e catódico. O anódico estimula a atividade neuronal, enquanto o catódico reduz ou inibe a atividade neuronal. Este estudo está se concentrando sobretudo na estimulação anódica, devido aos melhores resultados obtidos até agora.

Com informações do Diário da Saúde

Nenhum comentário:

Postar um comentário