segunda-feira, 12 de junho de 2017

Medicamentos para o tratamento da infecção por Schistosoma mansoni (esquistossomose)

Schistosoma mansoni é um parasita comum na África, no Oriente Médio e em partes da América do Sul. A larva do verme vive em lagoas e lagos contaminados por fezes humanas. Ela pode penetrar no corpo através da pele, quando uma pessoa estiver nadando ou se banhando nesses locais. Dentro do corpo, a larva cresce e transforma-se em um verme adulto. Esse verme produz ovos que são excretados nas fezes humanas. Os ovos, e não os vermes, causam a doença. Infecções crônicas (ou de longa duração) podem provocar diarreia com sangue, dores na barriga (abdominais) e aumento do fígado e do baço.

os autores da Cochrane Collaboration avaliaram os medicamentos para tratar pessoas infectadas pelo Schistosoma mansoni. Eles encontraram 52 estudos, incluindo 10.269 pessoas, que foram conduzidos na África, Brasil e Oriente Médio. A maioria dos estudos avaliou se os medicamentos diminuíam a eliminação de ovos pelas fezes. Três estudos avaliaram se os medicamentos melhoravam os sintomas dos doentes.

Os resultados mostram que uma dose única de praziquantel (40 mg/kg), como recomendado pela Organização Mundial da Saúde, é um tratamento eficaz para a infecção pelo Schistosoma mansoni. Doses mais baixas podem ser menos eficazes e doses mais altas provavelmente não trazem maiores benefícios.

A oxamniquina (40 mg/kg), embora não seja um medicamento muito usado na atualidade, também é eficaz. Novamente, doses mais baixas podem ser menos eficazes e não foram encontrados benefícios com doses mais altas.

Apenas um estudo comparou o praziquantel 40 mg/kg com a oxamniquina 40 mg/kg. Devido à falta de mais estudos (evidência limitada) não temos certeza de qual intervenção é melhor. Os estudos não descreveram muita coisa sobre efeitos adversos desses medicamentos. Os poucos relatos existentes sugerem que esses efeitos foram leves e passageiros.

Um estudo mostrou que essas doses podem ser menos eficazes em crianças com menos de cinco anos, Estudos futuros podem ajudar a descobrir qual é a dose ideal para crianças nessa idade.

Conclusões dos autores: 

O tratamento padrão da infecção por S. mansoni com o praziquantel, 40 mg/kg, é apoiado pelas evidências. O tratamento com a oxamniquina, uma alternativa pouco usada, também parece ser efetivo.

A dosagem ideal de ambos os medicamentos para o tratamento das crianças ainda precisa ser descoberta em novos estudos.

Outra área para futuros estudos é a investigação da terapia combinada, idealmente com medicamentos com mecanismos de ação diferentes e com ação em diferentes estágios do ciclo do parasita no hospedeiro humano.

Com informações da Cochrane Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário