Plantas Medicinais


As Plantas Medicinais trazem muitos benefícios para a saúde, mas por serem naturais dão a falsa sensação de que não fazem mal. 

Ao utilizar a planta medicinal é importante verificar a parte da planta, pois para cada uma, há uma forma de preparo (infusão, tisana, decocção, xarope, etc.) que é a mais adequada e eficaz.

Os Farmacêuticos são os profissionais de saúde que estão disponíveis a qualquer hora e podem te orientar para se certificar que não irá interagir com medicamentos e outras plantas, a quantidade, a forma de uso e preparo, o armazenamento correto e o fornecedor de confiança!

Para mais informações sobre os cuidados das Plantas Medicinais acesse: 







































































SÁLVIA

Nome Científico: Salvia officinalis
Família: Labiatae
Origem: Sul da Europa
Sinonímia: salva-das-boticas, salva-dos-jardins, salva e sábia.
Descrição: planta herbácea de 0,30 a 0,50 m de altura, aromática; folhas alongadas e arredondadas nos caules, que são recobertos por pelos finos e macios; flores azul-violáceas, formando cachos. Sabor amargo e odor forte.
Constituintes químicos principais: óleo essencial com cineol, cânfora, borneol, tuiona e outros terpenos. Contem ainda ácido ursólico e taninos.
Indicações: cicatrizante (folhas e flores), antiespasmódica, antisséptica, amenagoga, hipoglicemiante, digestiva, diurética, antirreumática, cardiotônica, contra inflamações da garganta, bacteriostática e adstringente. Usada também para gengivites, além de proporcionar rápido alívio contra picadas de insetos, quando as folhas são esfregadas sobre a região dolorida.
Parte usada: folhas e flores.
Outros usos: na culinária como tempero em pães, molhos e carnes.
Toxicologia: nas doses indicadas é atóxica, mas não deve ser usada por gestantes.
Aspectos agronômicos: propaga-se por sementes e estacas. Desenvolve-se bem em solos leves, ricos em matéria orgânica e bem drenados. O plantio dá-se na primavera e no outono. A planta é muito sensível a nematóides. A colheita é iniciada no 5º mês após o plantio.

SERRALHA

Nome Científico: Sonchus oleraceus
Família: Compositae
Origem: Europa.
Sinonímia: serralha-lisa, serralha-brava e chicória-brava.
Descrição: planta herbácea lactescente, com até 1 m de altura; folhas oblongas, sésseis, azuladas na face superior, flores amarelas e brilhantes.
Constituintes químicos principais: esteróis, resinas, óleo essencial, taninos, sais minerais e açúcares.
Indicações: estimulante das funções hepáticas, laxante, diurético, depurativo, digestivo, cicatrizante e contra o terçol.
Parte usada: folhas, raízes, inclusive o látex.
Outros usos: as folhas novas são utilizadas na alimentação, em saladas e, ou, refogadas.
Toxicologia: sem referências.
Aspectos agronômicos: planta anual, multiplicação por sementes, considerada erva daninha. Adapta-se bem a diversos tipos de solos e prefere luz plena. Pode ser colhida 2 a 3 meses após o plantio. Para que a planta não se espalhe na área, basta cortá-la, ates que os frutos amadureçam.

TANCHAGEM

Nome Científico: Plantago spp.
Família: Plantaginaceae.
Origem: Europa.
Sinonímia: Tansagem, transagem e transage.
Descrição: planta vivaz, de pequeno porte; folhas dispostas em roseta; pecíolo longo e alado; flores pequenas em espiga.
Constituintes químicos principais: taninos, mucilagens, ácidos orgânicos, sais de potássio, vitamina C, flavonóides, iridóides e antraquinonas nas sementes.
Indicações: expectorante, antidiarreica (folha), cicatrizante, adstringente, emoliente e depurativa. Usada no tratamento das inflamações bucofaringeanas, dérmicas, gastrintestinais e das vias urinárias. As sementes são laxativas.
Parte usada: toda a planta.
Outros usos: P lanceolata é citada como forrageira e suas folhas novas são comestíveis, como hortaliça.
Toxicologia: sem referencias.
Aspectos agronômicos: multiplica-se por sementes. Normalmente desenvolve-se bem em solos úmidos, sob luz plena. São colhidas cerca de 4 meses após o plantio, antes da emissão do pendão.

TOMILHO

Nome Científico: Thymus vulgaris
Família: Labiatae
Origem: Europa
Sinonímia: timo
Descrição: planta perene, com haste lenhosa na base e herbácea na ponta; ramos eretos, aveludados e de cor branca; folhas verde-acinzentadas e pontilhadas na face superior; flores róseas ou brancas.
Constituintes químicos principais: óleo essencial, contendo timol, carvacrol, cimol, borneol, linalol, cimeno e pineno; contem ainda taninos.
Indicações: antiespasmódico, antisséptico, anti-helmíntico e antitérmico. Para problemas do aparelho digestivo, de coqueluche e reumatismo.
Parte usada: sementes, sumidade florida e folhas.
Outros usos: condimento
Toxicologia: sem referências
Aspectos agronômicos: multiplica-se por sementes, estacas e divisão de touceiras. A propagação por sementes origina plantas mais produtivas em óleo essencial. Desenvolve-se melhor em climas mais amenos e em local com luz plena. A colheita dá-se por volta do 6º mês do plantio.

VIOLETA

Nome Científico: Viola odorata
Família: Violaceae
Origem: Europa e Ásia Ocidental
Sinonímia: amor-perfeito, viola, viola-roxa, violeta-de-cheiro e violeta-comum
Descrição: planta herbácea, perene, acaule, rizoma espesso, flores violáceas escuras, raramente lilás ou brancas, muito perfumadas, fruto cápsula.
Constituintes químicos principais: violina, ácido tânico e salicílico .
Indicações: as raízes são ligeiramente purgativas. As flores são béquicas e sudoríferas. Serve para tosse, afecções bronquiais, coqueluche, sarampo e inflamações de garganta. Cicatrizante (uso externo).
Parte usada: flores, folhas e raízes
Outros usos: na Europa, tem sido utilizada na extração de óleos voláteis na indústria de cosméticos. A essência serve para perfumar bolos, doces, etc. as flores conferem sabor delicado às saladas, quando misturadas com leite de cabra. Também utilizada na fabricação de cosmético. É uma planta ornamental.
Toxicologia: altas doses de rizomas e sementes causam severas gastroenterites, nervosismo e depressão circulatória e respiratória.
Aspectos agronômicos: multiplicação por divisão de touceiras. Desenvolve-se bem em solos com bom teor de matéria orgânica e nutrientes.

Fonte: “Plantas Medicinais” do Grupo Entre Folhas 

Todas as informações dicas e sugestões contidas neste blog têm caráter meramente informativo. Elas não substituem um aconselhamento e o acompanhamento de Profissionais Farmacêuticos e Médicos.